A minha Lista de blogues

segunda-feira, junho 23, 2008

RITUAIS



























Rituais são cerimónias em que se reforçam laços e se estabelece contacto com a natureza, salientando as intenções postas nos objectivos a alcançar.
Ao chegarmos ao fim do curso “Sentir Energia – Processo de Desenvolvimento”, como meio ideal de discriminação e de orientação para que a Vida prossiga com clarividência e a segurança necessária, preparámos um Ritual que decorreu com muito empenho e a alegria de todos quantos puderam participar. Terminou com a distribuição de diplomas e o convívio habitual.
A oração que aqui vos apresento foi criada para este momento e foi lida por todos para que essa vibração se propagasse e chegasse a todos quantos estão nesta frequência.

ORAÇÃO

É meu desejo ter paz de espírito e fazer com que à minha volta reine a concórdia e o Amor.

Por isso:

· Preciso de ter tempo para meditar e sentir o meu corpo abrir-se ao contacto com o Universo.
· Preciso de continuar a perseguir o meu ideal de solidariedade, sentindo cada momento como se fosse o último.

Para isso:

· Peço o apoio dos meus Deuses, Guias e Mestres e a ajuda dos Anjos que seguem os meus passos para poder ser livre, trabalhar e evoluir sem cessar, ultrapassando todos os obstáculos, atento(a) às intenções postas em cada acção.

Com isso:

· Sigo o meu Caminho na companhia dos meus Pares, aqueles que comigo partilham o seu Karma e a sua espiritualidade.

OM SHANTI


terça-feira, junho 10, 2008

SENTIMENTOS



O único propósito da existência humana é acender uma luz naquilo que é simplesmente SER. Pode-se mesmo afirmar que, assim como o subconsciente nos afecta, o ampliar da consciência afecta, igualmente, o subconsciente.”

C. Yung, in “Memórias, Sonhos e Reflexões”

Os sentimentos são fruto de experiências vividas intensamente e, por isso, se reflectem no contacto com os outros. São luz que se acende na escuridão do simplesmente SER num eterno retorno de que fala Carl Yung na sua auto-biografia. O subconsciente armazena informações e, quando se amplia a consciência, o subconsciente volta a guardá-las, recriadas, na memória.
Nos tempos que correm, é fundamental perceber a importância da consciencialização de cada acto e, porque não, de cada pensamento, pois que essa energia é uma mais valia para a evolução pessoal e ambiental. Quem pratica meditação está, à partida, habilitado a gerir as forças dominantes, aplicando essa sabedoria inata para seu bem e dos que delas usufruem.
É, cada vez mais, necessário que nos apliquemos na atenção dada aos sentimentos demonstrativos das emoções que inundam o nosso ser e o nosso estar, reflectindo vivências e impressões que transvazam para o exterior espontaneamente e nos permitem perceber o nosso estado da Alma em processo de autocura. Cada gesto, cada palavra, exprimem naturalmente uma verdade que é única, por ser pessoal. Não temos de ser rigorosos ao ponto de estarmos, constantemente, a olhar para a sombra ou para os passos que damos, nem tão pouco andar a bater no peito ou a ansiar por uma qualquer redenção!
Somos o que somos e vamos seguindo pelos caminhos que se deparam à nossa frente, de cabeça erguida e a esperança alimentada na confiança nas leis que regem o Universo onde nos encontramos e que nos permitem saber que sabemos, que não estamos adormecidos na ilusão de futuros prováveis. Pés assentes na terra e com a cabeça nas nuvens, para que a energia flua até que termine a nossa missão aqui e agora.
Neste prenúncio de Verão, vos desejo que mantenham a vossa luz bem acesa, não deixando que a escuridão vos ensombre.
Fiquem bem!