A minha Lista de blogues

segunda-feira, dezembro 30, 2013

DESEJOS


DESEJOS:

     Reconhecer que é nosso direito sentirmo-nos bem!

     Perceber que a responsabilidade é sempre nossa!

    Aceitar a liberdade alheia, refreando as expectativas!

    Mudar o rumo da nossa actuação para evitar repetições!

    Lembrar que o grande poder está em nós!!!


       FELIZ ANO!!!
      OM SHANTI OM

quinta-feira, dezembro 26, 2013

RITUAL NATALÍCIO







Acabado que foi o ritual natalício, com os seus aspectos emocionais característicos - alegria, saudade, canseiras, gostos e desgostos… - resta-nos preparar a passagem para o novo ano, desejando que seja reflexo de actos pessoais e colectivos mais conscientes e determinados!

Fiquem bem...

sábado, dezembro 07, 2013

REFERÊNCIAS



O autoconhecimento é um processo em que a consciência desperta e se amplia, permitindo ao Ser entender melhor a sua essência e a sua relação com o mundo que o rodeia. À medida que se vai desenvolvendo, com a percepção de uma realidade que escapa à ilusão e à fantasia, é absolutamente necessário encontrar pontos de referência para que não se percam os valores próprios e seja possível continuar a vida sem perder a esperança e com o mínimo de expectativas.
       Através da prática do Yoga, fui vivendo essa tomada de consciência e, com ela, desenvolvi pontos de apoio que vão validando os vários aspectos do meu sentir mais profundo, dando-me a segurança relativa que me possibilita garantir acções e pensamentos de natureza elevada. Ao mesmo tempo, essa forma de estar reafirma-me a necessidade de manter os pés em terra firme e em perfeito contacto com a atmosfera mais subtil, ou seja, uma espiritualidade em harmonia com o corpo. Esta ligação acontece naturalmente, pois já faz parte do meu sistema, em que as vivências fazem parte integrante do meu Ser e do meu Estar.
      Ao longo dos tempos, fui descobrindo as fragilidades próprias de quem se formou numa família exigente e louvável, sob vários aspectos. A vantagem de uma estructura consistente, deu-me a segurança que os apoios concedem, mas desencadeando em mim incertezas quanto à capacidade de atingir os objectivos com um mínimo de qualidade e consistência. O medo pode ser um meio de procurar o melhor e mais seguro caminho, para que os fins justitiquem os meios e, ao longo dos tempos, criei defesas próprias, para além daquelas que os guias, os mestres e os anjos me proporcionaram. Sempre que duvido do interesse das minhas acções, sintonizo com aqueles que me acompanham e me incentivam de alguma maneira. Vivemos em permanente contacto com “espelhos” onde nos projectamos e onde se refletem a nossa imagem e as nossas acções. O facto de ter os pés bem assentes na terra, também me concede a intuição de  poder escolher esses mesmos espelhos… Quando tenho dúvidas procuro sentir os que me rodeiam, principalmente aqueles em quem confio e considero, ao mesmo tempo que me afasto dos que, verdadeiramnete, não me interessam ou não julgo de valor suficiente para o meu processo e senda.
Deixo-vos aqui um apontamento que me parece espelhar estas ideias. Como quase sempre acontece, são coisas que me vêm parar às mãos, como mensagens oportunas e válidas para o momento.
OS SETE NÍVEIS DE SABEDORIA
1.     Saber o que é preciso saber.
2.     Eliminar o que é preciso eliminar.
3.     Alcançar o que é possível alcançar.
4.     Fazer o que é preciso fazer.
5.     Atingir os objectivos atingíveis.
6.     Elevar a mente acima da matéria.
7.     Deixar a própria essência transparecer.
 Fiquem bem!
      BOAS FESTAS!!!
OM SHANTI OM






domingo, outubro 27, 2013

CELEBRAÇÃO

No passado dia 3, o “SATSANGA” festejou 30 anos ao serviço de todos quantos sentiram chegado o momento de avançarem com o seu processo de autoconhecimento e valorização pessoal. Este espaço abriga um grupo de almas que se encontram para que o seu processo de desenvolvimento se faça em tranquilidade e com o acompanhamento adequado, dentro da liberdade que se deseja. Para que esta data deixasse a sua marca organizaram-se dois eventos que permitiram reforçar laços e fortalecer propósitos de continuidade, dentro dos objectivos que nos animam. Estamos aqui por alguma razão! No dia 5 realizou-se o passeio pedestre pela cidade, a partir da Mãe d'Água das Amoreiras até ao Reservatório da Patriarcal no jardim do Príncipe Real. Passeio dirigido pela Sandra Félix que nos deu um banho de cultura como ela sabe. No dia 8 reunimo-nos no Centro para novo encontro, oportunidade de conversa, convívio e meditação, em que fundimos todas as energias que pairam naquele espaço onde tantos se acolheram, deixando definitivamente a sua pegada. É essa a magia de um trabalho que vive de disponibilidades várias e muito amor. Pela minha parte, só posso agradecer o privilégio que me coube de dirigir uma comunidade que se alimenta de afectos e da vontade de servir mais e melhor os que se apresentam e se abrem à troca de experiências que os deuses proporcionam em cada momento. A paz advém de um trabalho que se vai fazendo de dentro para fora, que requer apoio incondicional e a ordem necessária para que a confiança se faça segurança. Seguiremos, com determinação, enquanto for necessário cumprir a missão que nos foi proposta, algures no tempo e no espaço.

segunda-feira, outubro 07, 2013

SATSANGA - CENTRO DE YOGA

Há 30 anos um espaço onde cabem todos aqueles que buscam refúgio e alimento para a alma. O dentro e o fora em harmonia, apesar de todas as circunstâncias e todos os obstáculos. Aqui e agora, vamos cumprindo a missão que nos foi destinada, tomando-a nas mãos de coração aberto e pleno, com a colaboração adequada e generosa dos acreditam valera pena

segunda-feira, agosto 19, 2013

DESAFIOS



    Quando crianças, pensamos que os outros são como nós e, isso, dá-nos segurança e um sentido de pertença, além da garantia de sermos amados. À medida que vamos crescendo, temos tendência para imitar os outros e, com isso, perdemos a noção de que somos seres únicos. O problema da sociedade actual é não saber quem somos nem tão pouco quem são os outros. No entanto, a partir do momento que se passa a ter consciência da própria identidade, pode-se estabelecer contacto com os outros, sentir empatia e, ao mesmo tempo, ser capazes de cooperar com eles sem receio de perder a liberdade. O grande desafio é ganhar confiança. A aceitação dos outros só é, por isso, possível quando cada um sabe quem é, se aceita e aceita as diferenças. As relações começam por ser competitivas pela falta da autoconfiança e sentido de inferioridade. No entanto, da competição passa-se para a cooperação com sentido de igualdade e daí nasce a solidariedade ou amor incondicional. A dificuldade que as relações apresentam tem que ver com a falta de Auto-estima ou de maturidade. Logo que haja uma consciência da consciência, começa também a consciência do EU. De facto, o que nos distingue dos animais é, precisamente, o facto de termos uma consciência e de percebermos a nossa relação com o meio onde estamos inseridos, sermos capazes de gerir a vida de acordo com as necessidades e a vontade. As emoções passam a ser mais controladas, embora sabendo que são inevitáveis pois o instinto de sobrevivência é demasiado evidente e forte para ser “apagado”. O Homem julga-se capaz de controlar tudo e todos, mas mesmo que tenha algum poder não se pode esquecer que o sistema de Luta/Fuga está bem vivo em todos.    Sabendo isso, a solidariedade nasce, fruto do próprio Conhecimento e da Sabedoria que se manifesta sob a forma de Tolerância e Amor Incondicional. Com o tempo apercebemo-nos da nossa mortalidade física e da imortalidade espiritual. Com a prática da Meditação (Raja Yoga), avança-se dia a dia sem expectativas e de esperança renovada, na certeza de que somos tudo e não somos nada e que o que importa é SER e ESTAR em harmonia.
Fiquem bem!

quinta-feira, julho 04, 2013

AMPLIAÇÃO DA CONSCIÊNCIA






Saber o que temos de fazer em cada momento é entrar nas ondas da energia cósmica, deixando que nos levem, errantes, como os planetas e todos os astros celestiais que seguem a sua rota incondicionalmente.
O nosso destino é incerto porque não tem fim – repete-se indefinidamente até à consumação dos séculos. O que somos, pouco importa; para onde vamos, não sabemos. A essência é desprovida de emoções; leva-nos a fazer o que temos de fazer, sendo que o sofrimento há-de ser gerido da melhor forma para que possamos encontrar os caminhos mais adequados a cada instante. Os impulsos são projecções profundas que emergem no momento exacto, dando origem às acções seguintes. O movimento, como a evolução, é imparável!

Fazemos parte de um núcleo que se expande com as correntes de energia, para que a sua influência toque todos aqueles que buscam o seu próprio caminho, passando da obscuridade à luz, da ignorância à sabedoria. Ficaremos juntos enquanto a atracção for irresistível e até que se desvendem aqueles mistérios que nos assaltam com a intensidade suficiente para podermos avançar, sem medo e com determinação. Se trabalharmos com afinco ser-nos-á mostrado o caminho e receberemos a necessária protecção para alcançarmos a união (Yoga) na continuidade.
Fiquem bem!

segunda-feira, maio 27, 2013

FELICIDADE





    A felicidade é um estado de graça, uma passagem efémera pelo espaço da paz, um tempo que dura a obra de um instante, mas que se guarda na memória para todo o sempre…

                                        Fiquem bem!

quinta-feira, abril 25, 2013

INTUIÇÃO





A intuição acontece em todo o seu esplendor quando as grandes mudanças, operadas durante o processo de desenvolvimento espiritual, se manifestam numa maturidade reforçada pela vontade de continuar a trabalhar no auto-conhecimento e na auto-realização.
As acções de cada dia estão, cada vez mais, em harmonia com os pensamentos predominantes. A clareza de espírito permite-nos detectar e descodificar os sinais que apontam na direcção a seguir. Não há retorno, pois as alterações são realmente irreversíveis.
Quem viu a luz jamais deseja voltar para a escuridão, não esquecendo que fazemos parte de um grupo de almas que promove a divulgação da paz, aquela paz que não precisa de armas, nem tão pouco bandeiras e se alcança com a atenção, focada na ideia de que se parte para um trabalho a fazer de dentro para fora.
 Fiquem bem!


segunda-feira, abril 01, 2013

PÁSCOA - UMA PASSAGEM








O infinito tem a sua expressão naquilo que materializamos sem expectativas de retorno, pois a consequência dos nossos actos é uma cadeia que nos prende à Essência de onde somos oriundos. Somos, constantemente, seduzidos pelos elementos e, nessa ligação amorosa, criamos e recriamos para que se cumpram os desígnios de Deus.”



A Páscoa simboliza a passagem do inverno para a primavera, um despertar para uma nova vida, com a esperança reflectida em cada folha que nasce e em cada flor que mostra o encanto de ser flor. Avançamos para a luz, saboreando o sol que nos toca com o seu calor ainda doce e vemos os dias a crescer na vontade de ser e de estar, atentos às informações que nos vão sendo passadas com a forma de um saber que advém da experiência que a vida nos proporciona e que vamos gerindo com a inteligência própria de quem sabe que sabe.
O desejo de servir representa uma distinção ganha por direito e por dever, abrindo caminho aos que buscam a terra prometida, sabendo quão árdua e solitária pode ser essa tarefa, mas contando sempre com as ajudas indispensáveis e o descanso que permita a recuperação das forças que, por vezes, faltam. Vivemos um sonho que procuramos dirigir e sentir como fazendo parte de uma existência que está muito para além das aparências e quando o medo espreita não lhe damos licença para entrar… É preciso um tempo para a materialização de sonhos, sonhados em cada dia.
Nesta passagem que é a Páscoa, sejamos suficientemente livres, mas presos à Essência de onde partimos, para cumprirmos os desígnios de deus.

Fiquem bem!

OM SHANTI



sexta-feira, fevereiro 22, 2013

EXPRESSÃO E CRIATIVIDADE





     A luz que ilumina os nossos passos jamais se apagará se a alimentarmos com o desejo de nos elevarmos acima da pequenez do quotidiano, se promovermos os esforços necessários, para que o mundo à nossa volta seja mais harmonioso e mais pacífico.
    Somos os verdadeiros e únicos responsáveis pelo efeito que os nossos pensamentos e as nossas acções tiveram, têm, terão. As respostas obtidas têm uma correspondência exacta com as nossas intenções mais profundas - conscientes ou inconscientes.
   Façamos pois uma revolução pessoal para que possamos caminhar sem dever nada a ninguém, promovendo um desenvolvimento e uma criatividade que nos leve pelos caminhos da paz.



       Podemos então afirmar que…


       SE:

  • Sentirmos que a nossa consciência se expande e se harmoniza facilmente.
  • Estamos conscientes do nosso estado de evolução e somos capazes de controlar o próprio processo de desenvolvimento.
  • Temos as condições que permitam explorar diferentes formas de expressão.
  • Somos receptivos e abertos, sem nos preocuparmos com as consequências.
  • Usamos a inteligência a todos os níveis – físico, mental e emocional – de modo consciente e expressivo.
  • Damos valor à unidade e, ao mesmo tempo, apreciamos a diversidade.
  • Conseguimos exprimir anseios e as preocupações predominantes de uma forma artística.



   Então podemos considerar-nos uma pessoa altamente criativa e capaz de desenvolver todas as suas potencialidades. Desenvolvimento que se dá nos momentos e nas situações em que as experiências vividas e a consciência estão em concordância com a realidade presente. É possível, então, aplicar o que fomos aprendendo e fluir com as mudanças, sem que se alterem os estados de consciência em que nos encontremos.

   Fiquem bem!



sexta-feira, janeiro 18, 2013

"SATSANGA - CENTRO DE YOGA"




- DESDE 1983 AO SERVIÇO DOS PRATICANTES -


Segundo Sir Desmond Morris: felicidade não é quando as coisas estão bem, mas sim quando estão a ficar melhor! Importante mesmo é ter metas que estejam ao nosso alcance, pois só assim é possível alcançar um estado considerado de felicidade, que dura a obra de um instante e passará, eventualmente, para o estado de satisfação…
Verdadeiramente o que conta é a meta, o objectivo a atingir, o caçador apanhou a presa.

Entrámos no 30º ano do "Satsanga", com a mesma determinação com lhe que abrimos as portas, para que os praticantes pudessem ter um espaço onde fosse possível dedicarem-se ao seu desenvolvimento pessoal e espiritual, com o apoio necessário e suficiente para que os processos fossem seguros.
Enquanto sentirmos, os que comigo colaboram e eu própria, a sua utilidade e o prazer de servir, não faltaremos à chamada! Felicidade, dando lugar a satisfação sempre com metas postas ao nosso alcance, em ligação com os deuses, os mestres e os guias que se dispõem a colaborar com o projecto de um grupo de almas em viagem pela terra, apostadas em buscar a paz de dentro para fora e os pensamentos de acordo com as acções.
Obrigada a todos quantos acreditam e partilham connosco a sua energia.

OM SHANTI OM

quinta-feira, janeiro 10, 2013

"SATSANGA - CENTRO D YOGA"





- DESDE 1983 AO SERVIÇO DOS PRATICANTES -




Segundo Sir Desmond Morris: felicidade não é quando as coisas estão bem, mas sim quando estão a ficar melhor! Importante mesmo é ter metas que estejam ao nosso alcance, pois só assim é possível alcançar um estado considerado de felicidade, que dura a obra de um instante e passará, eventualmente, para o estado de satisfação…
Verdadeiramente o que conta é a meta, o objectivo a atingir, o caçador apanhou a presa.



Entrámos no 30º ano do "Satsanga", com a mesma determinação com que lhe abrimos as portas, para que os praticantes pudessem ter um espaço onde fosse possível dedicarem-se ao seu desenvolvimento pessoal e espiritual, com o apoio necessário e suficiente para que os processos fossem seguros.
Enquanto sentirmos, os que comigo colaboram e eu própria, a sua utilidade e o prazer de servir, não faltaremos à chamada! Felicidade, dando lugar a satisfação sempre com metas postas ao nosso alcance, em ligação com os deuses, os mestres e os guias que se dispõem a colaborar com o projecto de um grupo de almas em viagem pela terra, apostadas em buscar a paz de dentro para fora e os pensamentos de acordo com as acções.
Obrigada a todos quantos acreditam e partilham connosco a sua energia.

                                         OM SHANTI OM