A minha Lista de blogues

quinta-feira, fevereiro 03, 2011

EVOLUÇÃO


“Não sabemos bem o que está para além da personalidade de cada um e ignoramos igualmente a natureza exacta da sua relação com o meio ambiente. Há muito para aprender!!!”

O homem primitivo que reside no fundo do nosso Ser prepara-se para dar alguns passos no sentido da própria evolução, numa fase de transição em que o subconsciente e o super-consciente ainda não se encontram em sintonia. Não se vê o passado e o futuro a não ser através das imagens difusas dos sonhos ou das visões, com laivos de intuição que por vezes, confundem a razão.
A filosofia do Yoga, permite-nos desenvolver a ideia de que razão e intuição deverão andar a par, para que seja possível avançar com o conhecimento, feito de prática e experiências, vividas com a confiança que os apoios dão. Não é possível crescer espiritualmente sem uma estrutura adequada, uma direcção presente, a servir de espelho e a dar a segurança necessária ao processo. A relação mestre/discípulo é fundamental até que se encontre o mestre que está dentro. A vida na matéria não é fácil… Tudo leva o seu tempo e a dedicação suficiente. A energia desenvolvida com o trabalho físico (Hatha Yoga), os exercícios respiratórios (Pranayama), as técnicas de descontracção (Pratyahara) e, por fim, a meditação (Samadhi), permite criar um campo de forças que liberta o Ser das influências ambientais a que está sujeito.
Estamos sempre a aprender e a ideia de ir à descoberta através dos caminhos que se apresentam, é fascinante e, ao mesmo tempo, assustador! Dizemo-nos criaturas de Deus, mas estamos sempre com medo que esse Deus em que acreditamos nos falhe, não nos proteja, nem nos guie… É certo que, algumas vezes, nos damos conta de presenças que, sem querer, assumem o desejado papel. Quem não viveu a experiência de sentir que alguém veio em nosso socorro sem que o pedido de ajuda tenha sido feito formalmente? Claro que, à partida, é preciso estar disponível para receber essa ajuda e acreditar que se é merecedor dela e que o factor kármico tem o seu papel. Muitas vezes é necessário viver experiências que sirvam de lição ou que resolvam acções pendentes. Todos trazemos karmas do passado que uma vez saldados, nos permitem seguir em frente mais leves e mais livres.
A evolução é um processo que requer atenção, muita paciência, muitas ajudas e com a esperança renovada a cada instante em que a consciência nos permite dar e receber na mesma medida.
Bom fim-de-semana! Fiquem bem…





Sem comentários: