A minha Lista de blogues

quinta-feira, novembro 24, 2011

CRISE E CONSCIÊNCIA

















“O problema da sociedade actual é não saber quem somos nem tão pouco quem são os outros. No entanto, a partir do momento que se passa a ter consciência da própria identidade, pode-se estabelecer contacto com os outros, sentir empatia e, ao mesmo tempo, ser capaz de cooperar com eles sem receio de perder a liberdade. O grande desafio é ganhar confiança. A aceitação dos outros só é possível quando cada um sabe quem é, se aceita e aceita as diferenças.”
Estes tempos que estamos a viver permitem-nos tomar consciência das nossas próprias crises interiores, das fragilidades que emergem perante as dificuldades, as dúvidas e os medos. Assusta-nos o futuro, que é provável e não real, assusta-nos a ideia de não sermos capazes de enfrentar o mundo tal qual ele se vai apresentando e achamos que não vale a pena lutar, pois somos vítimas das circunstâncias ou das próprias acções. Sabemos que a lei do Karma é imperdoável e que temos de estar atentos aos pensamentos predominantes e, principalmente, às intenções por detrás de cada acção. Disso não restam dúvidas…
A proximidade das festas natalícias e a perspectiva da chegada de um novo ano, desperta em nós o mecanismo de defesa que nos permite viver estes momentos com tranquilidade, sem deixar de aproveitar a ocasião para saborear o convívio com familiares e os nossos pares. Tempos houve em que esta época me deixava deprimida e ansiosa, seja pela falta dos que partiram ou porque a sociedade de consumo me consumia na dificuldade de cumprir com os meus deveres sociais e afectivos. Hoje, com a maturidade própria e a discriminação adequada, vivo esta estação do ano com espírito solidário e pragmático, usando a imaginação como ferramenta para ultrapassar necessidades de compromissos de vária ordem.
Já atravessei muitas crises, algumas bem difíceis de superar pelo seu valor e carácter emocional e aprendi que o que mais importa é amar incondicionalmente e estar suficientemente disponível para deixar que a energia necessária me alimente e me anime a continuar com um trabalho e uma acção junto de quem beneficia com aquilo que vou aprendendo sobre mim, fazendo da minha passagem pelo mundo uma mais-valia à escala do espaço onde me insiro como Ser.
O grande desafio é ganhar confiança… VOU CONFIANDO…

Fiquem bem!




Sem comentários: