A minha Lista de blogues

domingo, maio 24, 2009

HOMENAGEM


Chegamos ao Mundo a partir do NADA. Crescemos em todos os sentidos, ansiando por voltar ao NADA.”

Esta semana, duas amigas minhas, perderam os seus companheiros de longa data e não podia deixar de as homenagear em mais esta difícil etapa. Ambas são pessoas dedicadas e fiéis aos seus ideais, tendo dado o seu amor, a sua devoção a quem partilhou consigo alegrias e tristezas ao longo da vida em comum. Nos tempos que correm, é de assinalar comportamentos excepcionais e grandeza de sentimentos a toda a prova. Chegamos ao mundo a partir do nada e temos de viver com essa consciência para que possamos regressar ao nada e descansar na Essência.
Ao prestar aqui a minha homenagem, manifesto publicamente a grande amizade que me une a elas. Partilhámos tanta coisa, vivemos perto e longe sem nunca, verdadeiramente, nos separarmos. Amizade é, para mim, a manifestação sublime do amor incondicional, aquele Amor que não se explica, apenas se sente em cada acção e cada palavra. O corpo regista emoções, afectos e reproduz a cada passo as memórias nele impressas. O tempo não conta neste processo porque tudo acontece ao mesmo tempo. Somos e estamos com quem vibra na nossa frequência sem que haja uma razão.
A homenagem que presto a estas duas mulheres é modesta mas sincera. Estou certa que vencerão mais este obstáculo pois sei que acreditam não serem só um corpo, nem tão pouco a mente! As Almas seguem o seu curso, deixando o rasto dos pensamentos e das obras que a Vida lhe permitiu e que o livre arbítrio lhes proporcionou.
A todos quantos já viveram perdas significativas e, apesar disso, seguiram em frente com a coragem de sempre, deixo o meu fraterno abraço, desejando que...
Fiquem bem!


Nota: Texto escrito no dia em que o meu Pai faria anos... Coincidência?...

2 comentários:

Essencialma disse...

Belo texto como sempre...coicidência por certo não será!
Neste caminho ganhamos a tranquilidade no que diz respeito à eternidade da alma...é bom saber e sentir isso!
Quando refere que as amizades são porque estamos no mesmo nível vibratório, eu revejo-me muito...no entanto é um processo dificil...no inicio do processo...onde estou actualmente, vamos sentindo a perda do que achavamos ser amigos, por causa desse aumento de frequência e isso n é fácil de encarar...
mas ao mesmo tempo vamos ganhando novos amigos, com quem nos identificamos...que podemos conversar sobre tudo, que temos facilidade em conversar mesmo não sendo assim tanto o tempo que os conhecemos, começamos a dar uma nova dimensão á amizadade...porque é uma partilha de pessoas da mesma frequência, o que torna a experiência incomparável!

Beijinhos

Maria Emília disse...

De facto, o caminho não é fácil... Mas o trabalho feito dia-a-dia compensa quando se dão encontros que estão para além da razão.
A partilha é satisfatória quando há alegria nessa dádiva. Ao longo dos anos tenho vivido experiências extraordinárias em termos de relações humanas e, também, tenho sofrido com afastamentos que escapam ao meu entendimento. Penso que estamos juntos para que aconteça qualquer coisa de parte a parte e, quando esse trabalho acaba ou passa para outro nível, dá-se o desligar físico.
No entanto, psso afirmar que, todos quantos passaram pela minha aura, a ela ficam presos, sem sofrimento.
A morte é o maior ensinamento a que estamos sujeitos.
Um abraço,
OM SHANTI