A minha Lista de blogues

segunda-feira, maio 17, 2010

MÃOS À OBRA



Gradualmente, entrando pelo quinto ano do meu Blog, foi crescendo em mim a vontade de fazer uma recolha de textos de modo a dar origem a um livro ou, pelo menos, um catálogo que me permita olhar para aqueles relatos com os olhos de quem realmente viveu as experiências expostas a todos quantos se dão ao trabalho de espreitar o que vou passando, numa partilha constante de vivências que poderão ser espelho para alguns. Uma auto-biografia sincera e que não tem outra intenção senão mostrar como a vida nos proporciona tantas e tantas aventuras e nos provoca sensações que têm a ver com o processo de desenvolvimento em que nos encontramos.
Orgulho-me de ser capaz de fluir com os acontecimentos e seguir os impulsos que me parecem credíveis e importantes. Os pensamentos predominantes são o factor essencial para que possamos fazer exactamente o que temos de fazer, sem expectativas e com a confiança necessária para que a esperança dos bons resultados não esmoreça. Quando uma ideia nos bate à porta e nos faz sentir bem, significa que alguma coisa se vai passar e temos de a desenvolver com uma dose de desejo e vontade de a concretizar. Aquilo a que costumo chamar pensamento/desejo que é melhor do que desejo/pensamento, pois os desejos nem sempre se apresentam como o melhor caminho no cumprimento do nosso karma. Uma diferença subtil à qual é preciso dar atenção! Muitos desejos advém das influências externas que promovem vontades que nem sempre estão ao nosso alcance ou que não servem os nossos verdadeiros interesses. As emoções pregam-nos algumas partidas, colocando pensamentos que escapam ao nosso controlo, assim à partida, para logo percebermos que fantasiamos imenso sobre o que gostaríamos que a nossa vida fosse. A realidade é bem diferente e a crise financeira e de valores que estamos a viver actualmente, obriga-nos a pensar duas vezes para que seja possível manter algum equilíbrio a todos os níveis.
Quando nasceu em mim a vontade de organizar este Blog e dar-lhe forma de livro, claro que também me acompanhou o desejo que essa vontade proporcione um encontro com alguém que se disponha a publicá-lo… Mas vou procurar manter-me apenas na ideia de o ir organizando, pelo simples gosto de o olhar agora com outros olhos. É isso mesmo que já estou a fazer, pois sei que comigo as coisas têm de acontecer por vontade própria, ou seja, não adianta esforçar-me para além do imediato, visto que aquilo que vou sentindo passo a passo é o que conta. Não é fácil gerir esta maneira de estar, mas sei por experiência própria que é a única para poder fazer o que tenho de fazer até ao fim da vida.
Obrigada pela companhia que me têm feito nesta aventura que é a escrita no campo sideral e que me tem ajudado a manter o pensamento em boa forma, de modo a que a expressão dos meus “sentires” se faça de modo credível e agradável, com a preciosa ajuda do meu marido que garante a qualidade da pontuação e corrige os deslizes próprios de quem escreve mais devagar do que o correr do pensamento…
Fiquem bem!

1 comentário:

Nina disse...

Olá!
Vim convidar-te para a participação na redacção de contos conjuntos online, no meu novo blogue.
Aqui fica o endereço:
http://quemcontaumcontoaspalavrasquesou.blogspot.com
Sê bem-vinda!
Voltarei mais tarde para te ler.
bji