A minha Lista de blogues

segunda-feira, janeiro 05, 2009

RECOMEÇAR





Na calma, rodeada de silêncio interior e de murmúrios, vindos sabe-se lá de onde, deixei entrar o descanso, gozando cada momento, passada a azáfama do Natal e cheguei ao novo ano com a consciência plena de que tenho de fluir com a energia predominante que me leva sempre aonde tenho de ir e fazer o que tenho de fazer.
Agradeço aos Deuses e aos seus representantes na Terra, ter vindo ao mundo para aprender e experienciar o Amor incondicional, no encontro com os meus pares e todos quantos passam pelo meu campo energético, lutando pelos mesmos ideais. Viver na matéria é muito exigente e requer uma atenção permanente aos sinais que se manifestam a cada passo, esperando por serem descodificados, apontando caminhos. Cada experiência vale pela capacidade de entender a realidade das mudanças internas e externas que se dão no processo de desenvolvimento em que estou inserida e a isso não posso fugir…
Cada etapa marca um tempo e estimula a vontade de continuar, dentro do espírito de solidariedade, que é um dos factores primordiais no avanço do Conhecimento e no sentido da realização pessoal. Quando nos sentimos bem é sinal que estamos a fazer o que está certo. Neste Natal, como de costume, tive a visita de um afilhado e sua família. A filha mais nova, de nove anos, é fã incondicional das minhas filhós, sendo a primeira a prová-las, o que me dá imenso prazer. Como vai estando crescidinha, conversa à vontade e, acerta altura, saiu-se a perguntar à mãe o que significava ser perfeito?... A mãe ficou um pouco atrapalhada e, eu, logo acudi dando-lhe a explicação que, para mim, melhor define a ideia de perfeição e disse-lhe: “A perfeição é quando nos sentimos bem no sítio em que estamos, com quem estamos e a fazer o que estamos a fazer! Quando te sentes bem a comer uma filhós é porque ela está perfeita para ti!!!” E, não é que ela ficou encantada com a explicação e disse que tinha percebido finalmente o que era a perfeição de que tanto ouvia falar?...
Recomeçar é bom quando nos sentimos bem. Desejo que todos se sintam bem neste novo ano que tantos apregoam de amaldiçoado, mas que acaba por ser igual a tantos outros! Vivamos, pois, um dia de cada vez, com a consciência e a vontade de sermos mais e melhores dentro daquilo que somos e formos capazes. Para mim, é só o que é preciso.
Fiquem bem!

Sem comentários: