A minha Lista de blogues

sexta-feira, abril 17, 2009

GRUPO DE ALMAS


A energia desenvolvida através da meditação feita em grupo provoca uma aceleração do processo em que cada membro está inserido. O campo magnético, assim criado, intensifica-se, permitindo acções de purificação e torna-se alimento para o corpo e para a alma. A consciência individual inserida num grupo catalisa um sentido de unidade e de participação em que a frequência energética se torna uma força poderosa que serve propósitos elevados em todas as circunstâncias, ao mesmo tempo que nos permite viver em liberdade, com a certeza de que as presenças sentidas são aquelas necessárias a cada momento ou circunstância. A ideia de que estamos sós, mas não sozinhos.
Quando somos iniciados em sistemas de ordem espiritual, passamos a inter-agir dentro da dinâmica em que estamos inseridos, procurando subir o nível da nossa consciência grupal, enquanto crescemos como indivíduos na luta pela vida. As trocas de energia vão-se dando continuamente, sem que haja um esforço ou preocupação para que se dê a sua concretização. Alcançamos o estado de amor incondicional que passa a ser o “ar” que respiramos. As nossas defesas mantêm-se activas sem, no entanto, nos isolarem. As experiências vividas serão sempre de molde a potenciar o nosso desenvolvimento como seres espirituais que somos. A nossa presença manifesta-se muito para além do ambiente habitual em que vivemos, família e amigos ou ambiente de trabalho.
O pensamento torna-se numa força que transpõe barreiras e entra em contacto com todos aqueles que estão em processo de cura ou, simplesmente, para absorver a energia necessária para aquele momento ou circunstância. Os “encontros” no campo sideral são um belo refúgio e um gozo para os sentidos quando entramos em contacto com os nossos pares, os nossos guias e mestres. A presença física deixa de ser tão importante, embora emocionalmente nos possa satisfazer. Quanto mais receptivos e abertos estivermos, mais fácil se tornará expressar o amor que assim se cria e se desenvolve.
Meditar em grupo é a mais valia que se aplica a quem despertou a consciência de alguma maneira e se disponibilizou para viver as experiências que essa condição proporciona, com a responsabilidade que acarreta a participação nesse círculo de energia, de frequência cada vez mais elevada. A harmonização do grupo depende de todos e de cada um e a sua consistência é, verdadeiramente, palpável! Quando aqui me “mostro” naquilo que vou partilhando convosco, é uma das meditações em grupo que me dá grande prazer, pois sinto a presença de todas as almas que se apresentam para a leitura destes escritos que brotam do meu ser mais profundo, mantendo contacto sincero e proveitoso para o trabalho que temos de fazer nesta passagem pela Vida.
Fiquem bem!

6 comentários:

Essencialma disse...

Olá mais uma vez...é mesmo uma benção partilhar a nossa consciência, o nosso caminho com um grupo de almas.
Todos os contactos que vamos tendo com outras pessoas, seja presencialmente ou não, ajuda-nos a apoioarmo-nos uns aos outros, compreendermos e sermos compreendidos.
Com esta partilha vamos sedimentando a nossa evolução degrau a degrau, coisa que sozinhas se torna muito, mas muito dificil.
Para além disso o amor entre almas torna-se tão grande, que as conquistas do nosso grupo trazem-nos também felicidade, que se traduz num maior sentimento de amor.

Abraço, obrigado pela partilha

cova-do-urso disse...

Muito interessante este seu texto

António Rosa disse...

Cara dona deste blogue

Deixo-lhe uma informação que talvez queira saber e à qual é completamente alheia: na sua lista de linques tem o seguinte nome - «Anjo Dourado», que é o nome da minha editora e cujo endereço é este:

http://www.anjo-novalis.com

No entanto, quando se linca, vai para a um blogue que nada tem a ver comigo:

«África Minha»

e que tem o seguinte endereço:

http://anjonovalis.blogspot.com/

Garanto-lhe que este blogue não é meu e não sei quem é o Mr. Free que assina. O blogue é muito bonito, mas infelizmente não está a ser muito correcto a usar o endereço que pode levar pessoas a equivocarem-se.

Grato

António Rosa

Anónimo disse...

Caro António Rosa

Peço desculpa pelo erro, mas creio que esse endereçpo me veio parar às mãos de fonte fidedigna, há já algum tempo!É estranho ter sido aceite... Como pode confirmar, já o alterei, tendo apagado o outro que não conheço.

Um abraço,

Maria Emília

Maria Emília disse...

Certamente, por distração, o comentário acima saiu como anónimo... É claro que não era essa a intenção, o que se percebe naturalmente, mas fica aqui o esclarecimento.
Muito obrigada pela atenção e, já agora obrigada pela vossa presença.

Um abraço,
ME

António Rosa disse...

Maria Emília

Muito obrigado pela amabilidade.

António Rosa