A minha Lista de blogues

sexta-feira, outubro 30, 2009

CONQUISTAS



O Caminho espiritual requer uma atenção permanente, pois as conquistas que se alcançam dependem de um controlo inteligente e sensato sobre as acções de cada dia. Com esse tipo de atitude é possível desenvolver potencialidades e expandir a consciência de modo a decifrar os mistérios da existência. A vida é um mistério e, ao mesmo tempo, de uma grande transparência. Quem medita, sem expectativas, penetra num universo que dá acesso a outros universos que se alcançam sem esforço.
Quando se treina o controlo mental, através da respiração, das posturas e da meditação dá para entender verdades de ordem superior e deixa-se de fazer associações racionais e mecânicas, saltitando do passado para o futuro. A pouco e pouco o Ego liberta-se e passa a funcionar a energia de natureza não referencial (Prakriti), despojado de referências condicionantes (hábitos), capaz de descodificar as mensagens que chegam espontaneamente ao consciente. É preciso “desaprender” para APRENDER, esvaziar para ENCHER.
Nós não somos a lógica, somos uma realidade complexa que tem de viver no mundo com as dúvidas e as limitações próprias de quem vive na matéria. A grande dádiva é a conquista da liberdade, visto que permite que nada seja claro e que nem tudo faça sentido e que, no entanto, o caminho se faça. Os outros ou as circunstâncias podem ajudar-nos, podem até ser determinantes para certas escolhas, mas sempre de dentro para fora, onde começa o diálogo com os mistérios de que o espírito se alimenta.
As conquistas que se vão fazendo reforçam a esperança e dão-nos razão para continuar, apesar das quedas, das dúvidas e das alegrias que possam esconder a necessidade de avançar com confiança e determinação. O que se sente como verdade é sempre sinal de que é por ali… Não mais confundindo a grandeza dum êxtase com o sabor de um equívoco!
Bom fim-de-semana. Fiquem bem!



sexta-feira, outubro 23, 2009

HARMONIA





À medida que nos vamos harmonizando e estando mais felizes com aquilo que somos, passamos a sentirmo-nos também melhor com os outros, aceitando-os, apreciando as suas qualidades e, naturalmente, amando-os incondicionalmente. Quando estamos satisfeitos e alegres, podemos partilhar essa energia com os demais. Se o nosso estado for de inquietação permanente vamos atrair exactamente essa energia que se instala sem cerimónia, quebrando as nossas defesas completamente. Os nossos constrangimentos são profundos e estão no ponto exacto em que cada um se articula com a vida que tem, ao que poderemos chamar o ponto de tensão permanente.
Antes de pensarmos em transformar o mundo, devíamos tentar compreendê-lo para, por fim, nos integrarmos na energia que o rege. É muito difícil abarcar um universo onde as nossas rotinas andam misturadas com os nossos sonhos e com um mundo idealizado onde reina a paz e a alegria. Precisamos ter uma boa estrutura básica para conseguir sair do sistema em que estamos inseridos e passar a viver nas suas margens e correr todos os riscos que isso implica, aceitando os desafios que se deparam, tanto quanto às dúvidas e retrocessos próprios do processo que não é, realmente, linear mas que vale o esforço e as lágrimas que vão lavando a alma, elevando-a ao estado de pureza possível nesta encarnação.
Bom fim-de-semana.
Fiquem bem!

quinta-feira, outubro 15, 2009

RELAÇÃO COM A TRANSCENDÊNCIA


Há fases da nossa existência que nos abrem as portas do conhecimento transcendente. A relação com os guerreiros espirituais vai acontecendo através do contacto com os centros de energia que governam o nosso corpo, os “Chakras”, que são geradores de emoções e é por meio deles que despertamos a consciência de forma mais viva. O corpo vai dando os seus sinais…
É indispensável o diálogo com o corpo e ouvir o que tem para nos dizer sempre que aprofundamos uma relação. Que “Chakra” fica especialmente activado quando alguém no fala ou nos toca ou quando os pensamentos se comunicam? Que tipo de emoção brota com esse contacto. Será que sentimos prazer, anseio, desconfiança ou alegria?... Será que essa emoção parte da cabeça ou do coração?... Normalmente, ficamos ligados a quem de nós se aproxima, de acordo com aquilo que está a ponto de ser “acordado”. A sexualidade e a criatividade levam-nos a reproduzir os registos “kármicos” (memórias), desenvolvendo todo o nosso potencial. Quando tomamos consciência dessa circunstância estamos em condições de nos ligar a outras frequências vibratórias, sejam elas emocionais, intelectuais ou espirituais.
Cada encontro tem o seu objectivo específico. Actua e faz actuar a energia que nos permite chegar aonde temos de chegar. “Nada se perde, tudo se transforma…”. As palavras escritas ou faladas têm um ritmo próprio e tocam-nos segundo o que temos de desenvolver em cada instante. São a prova de que a transcendência nos permite sentir o que está para além das aparências e confiar numa protecção que sempre se manifesta de alguma forma. De todas as vezes que alguém nos toca ou descobrimos em algum escrito que, “por acaso”, nos chegou às mãos, o que precisamos sentir ou perceber, é sinal que estamos em contacto com a Essência primordial.
Somos privilegiados quando vivemos contactos que transcendem o imediato e o superficial e se tornam reveladores da nossa própria verdade. É preciso avançar com confiança e ouvir a voz do corpo, aceitando o que nos quer dizer e, a partir daí, seguir pelos caminhos que são só nossos e daqueles que nos acompanham nesta jornada.
Fiquem bem!

quinta-feira, outubro 01, 2009

ESCREVER



Tenho andado arredada da escrita, por algum motivo… Há muito que me habituei a não questionar “sentires” e vou fluindo de acordo com os acontecimentos, mesmo quando tenho a tentação de me questionar sobre aquilo que estou a viver. Escrever aqui requer uma disponibilidade total para que não se torne uma obrigação ou um dever, coisa que não cabe na intenção com que este Blog foi criado.
Hoje, apeteceu-me dar volta aos meus papéis, onde as palavras se encontram expressas como resultado de momentos vividos em amor. De vez em quando faço isso, porque as memórias saltam para a ribalta das circunstâncias que vou experienciando a toda a hora. A necessidade de partilhar sentimentos faz parte deste processo que é o meu/nosso. Num desses papéis dei com umas palavras que me pareceram suficientemente bonitas e úteis para as mostrar a quem passa por aqui Espero que gostem…

“Solta os teus cabelos ao vento, põe os olhos no horizonte distante e deixa que a imaginação te leve pelo espaço e, através do tempo, até outras paragens.
Sonha com mundos onde a harmonia é uma realidade feita de conquistas.
Sê feliz, pois a felicidade é um estado de espírito que se alcança fazendo sempre aquilo que se tem que fazer e alargando esse estado aos que te rodeiam.
Nada, nem ninguém, nos pode impedir de responder à chamada dum coração que se abre, se expande para além dos limites do corpo, das circunstâncias, das convenções e preconceitos, livre como aquele vento que passa pelos teus cabelos.”

Bom fim-de-semana. Fiquem bem!