A minha Lista de blogues

terça-feira, janeiro 09, 2007

CONFISSÃO



Não se assustem, não lhes vou confessar nenhum pecado... No entanto, dei comigo a pensar que precisava de desabafar alguma inquietação por causa do lançamento do meu livro “A Alma e os seus Percursos”. Há pessoas que ficam admiradas quando lhes digo que sou tímida, mas a verdade é que sou mesmo! Devo dizer que o ter começado a dar aulas de Yoga me ajudou a ultrapassar esse problema, talvez que o entusiasmo com que avancei para esse caminho, me tivesse feito esquecer a dificuldade que sempre tive em enfrentar desconhecidos. Hoje, sou uma pessoa confiante nas capacidades e experiência adquiridos ao longo dos anos, no entanto, continuo a ser reservada e a preferir ambientes em que me sinto à vontade.
Quando comecei com estes trabalhos, tive de enfrentar muitos desafios. Dar as aulas nunca foi difícil porque me envolvo de imediato nessa tarefa, esquecendo tudo o resto. Fazer a 1ª palestra pública foi o maior teste da minha vida! Fui conseguindo vencer os medos, a insegurança e não me saí mal, embora confesse que não é a minha praia, como se costuma dizer. Prefiro ambientes mais recatados em que a comunicação se dá espontaneamente e sem reservas.
Os dois primeiros livros foram edições caseiras, o terceiro foi o primeiro acolhido pela editora Angelorum Novalis há dois anos e o seu lançamento foi feito no “Satsanga” na festa do Natal, portanto, em família. Quando este quarto livro se apresentou, em parceria, senti-me na obrigação de abrir as portas do meu coração e levar a sua apresentação para um espaço neutro onde coubessem Família e Amigos. Decidimos por um lugar onde, habitualmente, fazemos as festas de família, o Clube Militar Naval (Lisboa), visto que o meu marido é sócio há muitos anos e as condições oferecidas são as ideais para que a sessão seja informal e capaz de receber aqueles que me têm acompanhado na Vida, afectiva, social ou espiritualmente.
Não posso deixar de vos confessar que não era meu desejo fazer deste evento, uma atracção de natureza egocêntrica porque, para dizer a verdade, este livro, mais do que os outros, nasceu de vivências muito profundas em partilha com muita gente, por isso, já não o tomo como meu!!! É uma sensação, ao mesmo tempo, estranha e engraçada e tenho imenso prazer e grande alegria em perceber que a vibração daquelas palavras impressas causa tão belo efeito naqueles que já o leram. No fim, somos apenas canais, mediadores das entidades que pairam sobre o nosso universo e nos contactam para chegarem aos humanos que se identificam com a mesma vibração.
Confio no Amor incondicional dos meus Deuses e daqueles que os assistem, para que leve a bom porto este navio que me transporta pelos percursos que a minha Alma tem de percorrer para completar este ciclo de Vida e chegar aonde tenho de chegar, sem mágoa nem mácula.
Sou tímida, mas não me falta a coragem e a vontade. Estar com os que amo é a energia primordial que me assiste. Na sexta-feira, dia 12 pelas 18.30 h, lá estarei para receber os que tiverem a disponibilidade e o desejo de estarem comigo/connosco. Vai ser bom, tenho a certeza!!!
Fiquem bem

2 comentários:

aldina disse...

Um dia uma Senhora Mestra disse-me, perante a uma inquietação minha semelhante em parte, refiro-me à parte do egocentrismo que caracteriza algumas profissões, e que só se combate com a grande generosidade da nossa entrega profunda no momento das nossas actuações, para além do mais temos o dever de cumprir as nossas missões quando são claramente desígnios divinos.

Muito obrigada pelo seu livro maravilhoso e necessário ao meu Percurso e à minha Alma! E pelo seu talento!

"Amor com Amor se Dá"

Inventei este novo provérbio :-)))

Até sempre

Maria Emília disse...

Querida Aldina,

Obrigada pelo teu amor que recebo de braços abertos. A minha confissão pretende demonstrar que entendo situações alheias porque, também, vivo experiências semelhantes. A minha verdadeira escola assenta no que aprendo com os outros e com o que a Vida me apresenta em termos de experiência e desafio.
Fico muito feliz com a ajuda que o meu livro te está a dar, assim se cumpre mais uma missão que só pode ter carácter divino.
Um grande abraço
Om shanti