A minha Lista de blogues

quarta-feira, fevereiro 18, 2009

ETERNO RETORNO



Como já tenho dito, volta não volta, apetece-me arrumar papelada, deitando fora aquilo que já não me interessa ou que, por qualquer motivo, tenho em duplicado. Quando isso acontece, encontro sempre escritos que acordam memórias, que por sua vez, despertam a minha consciência num simulacro de eterno retorno. Estamos sempre a repetir necessidades que resultam de situações que vamos vivendo a cada passo. Desta vez dei de caras com uma mensagem do mestre Seth, de quem já vos tenho falado. Este Mestre é uma entidade, cuja missão é ensinar os humanos que percorrem os caminhos da espiritualidade com os pés bem assentes na terra. As suas mensagens são de uma grande clareza e apontam-nos o caminho do Amor, e por isso aqui vos deixo mais uma:


“Queridos Amigos meus,

As diversas vibrações que vos rodeiam afectam o estado geral, a aura e os mecanismos de defesa. Por isso, é importante manter o equilíbrio através de um corpo bem estruturado nos seus sistemas de autodefesa. Só assim a consciência o pode alertar e defender das intromissões exteriores. Vocês estão permanentemente a ser bombardeados por diversas formas de energia elementar que vão alterando o campo magnético, podendo provocar uma sensação de mal-estar inexplicável. Uma mente consciente e desperta tem a capacidade de distinguir se aquilo que a afecta lhe pertence ou não. Há, então, que fazer um trabalho de ordem mental, de libertação e alteração do ambiente.
São atraídas, muitas vezes a nível inconsciente, certas sensações e presenças que são consideradas intromissões. Para lá da consciência física há um campo muito vasto onde as auras se tocam, os pensamentos se cruzam e onde existem chamamentos que estão para além do racional. Assim, repentinamente podem ser confrontados com situações de ruptura, desgaste, sentem que foram influenciados por forças externas, mas não entendem como é que isso aconteceu. É difícil, conscientemente, controlar o subtil. Aquilo que se projecta a nível inconsciente é incontrolável.
Quando se relacionam uns com os outros, passam informações, estabelecem contactos, mas só têm consciência daquilo que é dito verbalmente e de sensações como atracção ou repulsa. Nada acontece sem que, para isso, a vossa vontade tenha participado. Quando falo em vontade não falo em vontade consciente. Os medos alteram a vossa realidade. E, no entanto, ao serem confrontados com ela, vocês espantam-se. Quando uma relação entre duas pessoas sofre ruptura, por exemplo, nada disso acontece sem que exista a participação de ambos os lados. Mesmo que não exista comunicação a nível físico, o diálogo acontece, as decisões são tomadas, as ordens recebidas. Um processo onde existe desconfiança, ou mal-estar, pode provocar o afastamento de quem, conscientemente, não se está a afastar.
A única resposta para isto terá que ser uma atitude de Amor em todas as circunstâncias. Amor pelos outros e Amor por vós próprios: o respeito.
Respeitar as diferenças e amar nas diferenças, será a única forma de evitar que o mal-estar se instale perante as contrariedades dos encontros e desencontros. Quando falo em amar, onde entra também a auto estima, falo, igualmente, no direito de exigir respeito. Quem ama respeita. Não estou a falar em Ego, numa noção de respeito subjectiva que não passa de submissão, variável consoante o vosso grau de apreço por serem adorados e seguidos. Quando se ama e aceita o outro apesar da sua diferença, isso é respeito, objectivamente. Não há que julgar a diferença, o resultado será sempre subjectivo, pois depende do grau de avaliação de cada um. Há que aceitá-la como é: diferença. Aceitar a diferença não é ter benevolência. A benevolência é uma ausência de respeito.
Amo-vos e respeito a singularidade de cada uma das vossas diferenças.”

Seth

A Luz está em todas as almas. Sintonizem com a Luz que está em cada homem e estarão expandindo o Amor.

NOTA: Mensagem recebida em 2001 por Paula (Umabel)

Sem comentários: