A minha Lista de blogues

quarta-feira, dezembro 28, 2005

NATAL - UMA PASSAGEM

NATAL – UMA PASSAGEM

O Natal é uma época cheia de contradições. Fala-se muito no espírito de Natal, mas nem sempre nos damos ao trabalho de perceber o que isso quer dizer… Ouve-se, também, falar em solidariedade, distribuição de afectos feitos prendas e abraços e, no entanto, não é, senão, a sociedade de consumo a tomar conta de nós! Houve tempo em que, mal se aproximava esta época fatídica, entrava em depressão. Sim, depressão natalícia… Apercebia-me da sensação desagradável que era pensar nas compras que tinha, por obrigação, fazer, mais a preocupação para não deixar que a saudade dos ausentes se apoderasse de mim e de toda a família.
A minha vida, como tantas outras, tem sido pautada por separações físicas e emocionais, rupturas irremediáveis e toda uma panóplia de “sentires” que me sufocavam até ao limite do conforto. É verdade que temos de trabalhar o desapego e que, este, não se pode confundir com distanciamento ou frieza de sentimentos, mas….quanto custa!!! Tenho-me como uma pessoa positiva, até porque a vida me tem ensinado que a existência de dois pólos é uma realidade. Sempre que passo por dificuldades ou sofro desgostos, vêm em meu socorro as ajudas necessárias para ultrapassá-los e, por isso, a minha esperança não esmorece, senão, temporariamente. Pensar positivo não é estar sempre alegre, nem optimista. Para mim, é perceber as lições que temos de aprender e confiar na certeza das boas consequências. Há coisas que nos acontecem para as quais não encontramos uma razão plausível ao ponto de as acharmos mesmo injustas! Serão Karma, serão coisas necessárias ao nosso desenvolvimento, nesta passagem pela vida? Não tenho resposta e, para dizer em boa verdade, o melhor é não procurar demais e aceitar o que vem, esperando que aconteça uma ampliação de consciência necessária à compreensão e aceitação dos factos e seguir em frente sem vacilar, com o apoio dos Guias, Mestres e Anjos que nos assistem, tanto na Terra como no Céu.
Pois é. O Natal é uma passagem mais, um re-nascer com a determinação suficiente para levar avante a missão que nos cabe ou, simplesmente, viver a Vida o melhor que sabemos e podemos. Aproxima-se um novo ano que, certamente, virá recheado das contradições próprias dum sistema de valores que, nesta era, desejamos se tornem mais de acordo com as necessidades humanas, seja a nível material ou espiritual. É preciso mudar as mentalidades num sentido em que Paz e Harmonia se conjuguem para fazer desta Terra um sítio mais fraterno e agradável para todos e cada um.

Um grande abraço e votos de BOM 2006!

4 comentários:

ms disse...

2005 não foi fácil!
Muitas experiências dolorosas: pulmões, desamores, tendões, desaparecimentos... Numa palavra: APRENDIZAGENS!
Mas em vários momentos desassossegados tive o privilégio de encontrar sempre uma porta aberta, uma amiga "desconhecida", mas que estava sempre lá, uma linha condutora para a descoberta da tal Paz interior.
Obrigada por existir Maria Emilia!
Um abraço daqueles... (redondos)
Um óptimo 2006 e 7 e 8 e...3000 e ...

Maria Emília disse...

Querida Amoiga,

Tudo do melhor também para si, todos os anos. Em breve retomo o fio à meada e a estória continua. Obrigada pela companhia.
OM SHANTI

Beijos

aldina disse...

Que bom "ouvi-la" ainda antes do novo ano novo, afinal este novo século só tem vai para 6 aninhos, e dadas as dificuldades profundas que assistiram ao seu nascimento, o tempo vai avançando e nós vamos nele; eu confesso que não estou particularmente feliz com os tempos que correm, e não quero ir com este "tempo",considero o mundo doente e que a humanidade regrediu em alguns valores humanos essencias ( e já antes alcançados!), a fé diz-me que as adversidades são uma oportunidade de aprendizagem versus evolução e que a seguir a uma crise o que se segue é sempre melhor do que o que já era... Para mim a vida e o mundo infantil da Humanidade a que pertenço(comparativamente à idade do universo)sem a Fé não me faz muito sentido, e as maiores das dores e das crises são na ausência da fé, para mim...
Mas completamente felizes será uma ilusão enquanto sabemos e vemos parte dos nossos semelhantes a morrer de fome, guerra... ijustiças várias, apenas por má fé e profundo egoísmo de outras partes da humanidade!
Eu gosto muito de si Maria Emilia por toda a sua consciência que sempre iluminou a minha de múltiplas formas nas mais diversas alturas! Obrigada!

FELIZ 2006!

Maria Emília disse...

Realmente, o mundo está um pouco tonto. O Homem tem sido um agente demolidor por excelência. Se calhar tem de ser assim... destruir para construir faz parte da evolução. Só os que despertaram a consciência poderão sobreviver e esperar por um mundo melhor.Fazemos o que podemos, na esperança de que as nossas acções dêm os seus bons frutos.

Um grande abraço

OM SHANTI