A minha Lista de blogues

sexta-feira, agosto 11, 2006

ALEGRIA DE VIVER

A alegria de viver manifesta-se em cada gesto, em cada palavra pronunciada, em cada acção concretizada através do Amor incondicional, quando trabalhamos no sentido duma materialização consequente, reconhecendo as nossas capacidades e projectando-as de forma plena e generosa com a consciência que nos dá uma Sabedoria própria, assente na humildade e no dever de ensinar para que possamos aprender.
É importante meditar e entrar em contacto com o Eu Superior, mergulhando fundo até descobrir o que está para além das emoções geridas pelo Ego, observando o mundo sob outro prisma e fazendo das opções tomadas um acto de plena consciência. As mudanças podem abalar os avanços iniciados, mas a necessidade de evoluir torna-se um impulso irresistível. O bom senso deverá, apesar de tudo, imperar e as emoções descontroladas hão-de ser harmonizadas até se atingir um estado de verdadeira calma e serenidade.
A ponte entres estados de consciência (vigília e alterado), faz-se escutando a voz interior que nos fala da divindade que somos, confiando no que se sabe para além da razão. Somos solitários no mundo material e, por isso, a busca interior é imperiosa. O silêncio meditativo desencadeia um processo em que as mudanças exteriores são o resultado das mudanças interiores. A solidão não acontece porque a consciência se amplia para além dos limites do corpo. A tolerância e a ausência de arrogância são fruto de uma atitude, de uma capacidade de discernir transformando os medos acordados, medos que são uma forma de energia que precisa de luz, sombras de um passado que sempre nos assalta de todas as vezes que a ocasião se proporciona.
A determinação para seguir em frente é resultante da consciência que temos em relação ao papel que desempenhamos. Cumprimos um ciclo de vida inerente à materialização e cumprimento de um Karma e, nessa medida, nos podemos considerar livres de usar a capacidade de escolher a forma e o tempo. As transformações dar-se-ão apesar das dificuldades em trabalhar no sentido do desapego. A renovação dos processos caducos requer uma atenção e um tempo de introspecção sem o qual não se podem entender os sinais que vão surgindo em cada etapa, tomando diversas formas. Destruir para construir. Centrados na Essência progredimos, sem vacilar, até à plenitude do Ser.
Este é o ponto de partida onde concentraremos todas a nossa energia, preparados para a grande expansão. Com os nossos companheiros encetaremos um novo Caminho, uma nova etapa, continuando o processo de desenvolvimento que iniciámos noutro tempo, noutro espaço. A alegria é uma constante que ilumina os nossos passos para que pisemos sempre chão seguro. Com os olhos postos no horizonte, deixamo-nos levar confiantes, sem expectativas, mas com a certeza nos nossos corações.
Fiquem bem!

Sem comentários: